CientistaA membrana celular faz parte de todas as células que estão vivas. É uma fina camada formada por moléculas de lipídeos e proteínas. Essa camada fosfolipídica foi citada pela primeira vez em 1825; porém, ela somente ganhou força com a descoberta de Charles Overton, em 1895. Ele observou a membrana celular e verificou que somente algumas substâncias passavam por ela.

Ela é utilizada pela célula para como o transporte de substâncias importantes para o seu metabolismo do meio exterior para o interior das células. Elas realizam o transporte inverso ao levar para o exterior da célula as secreções indesejadas. A membrana celular tem a capacidade de controlar o que entra e o que sai da célula. É uma camada tão fina que somente pode ser visualizada com o uso de um microscópio eletrônico. É caracterizada como um fluído bidimensional que possui a capacidade de alterar sua forma.

Em 1972, cientistas fizeram o atual modelo dessa membrana, conhecido como modelo do mosaico fluido. Nesse estudo, foi identificado que a estrutura da membrana plasmática é formada por lipídios, proteínas e glicídios.

Transporte

A membrana plasmática é responsável pelo controle de saída e entrada de substâncias que devem entrar na célula e as que devem sair. O transporte pela membrana pode ser feito de duas formas: transporte passivo (onde não há gasto de energia) e o transporte ativo (quando ocorre gasto de energia).

Transporte Passivo por Difusão

As moléculas costumam sair de uma região com maior concentração de delas para uma outra que tenha uma concentração menor. Esse processo recebe o nome de difusão e é responsável pela passagem do gás carbônico e do oxigênio pela membrana. A difusão ajuda as moléculas a ficar espalhadas.

Transporte Passivo por Osmose

Toda vez que ocorrer uma diferença na concentração de duas soluções, o solvente vai sair da solução que é menos concentrada para a que é mais concentrada. A osmose é a difusão do solvente (água) com a ajuda de uma membrana semipermeável, ou seja, aquela onde só passa o solvente. O procedimento ocorre como se a solução que é mais concentrada estivesse atraindo água da solução menos concentrada.

Difusão Facilitada

Esse processo ocorre quando uma substância passa pela membrana da célula com o auxílio das proteínas. Esse procedimento depende do tamanho da molécula e também a capacidade de dissolver em lipídios. As moléculas que são pequenas e lipossolúveis (oxigênio, nitrogênio e gás carbônico) conseguem atravessar a camada lipídica sem dificuldades. A água também consegue passar graças a sua pequena molécula. As que são maiores e não lipossolúveis (glicose e íons), tem que passar pelas proteínas da membrana que ajudam a realizar o processo.

Transporte Ativo

Esse transporte ocorre porque algumas substâncias se movimentam de um local com pouca concentração para outro com maior concentração. Esse movimento contrário à difusão e que tem um gasto de energia é denominado transporte ativo. É um transporte que necessita de ajuda de proteínas especiais que realizam um trabalho com grande consumo de energia.

A energia obtida pelas proteínas é obtida através das moléculas de ATP (é uma molécula que carrega a energia que surge com a respiração). São diversos tipos de transporte ativo, chamados também de “bombas”. As mais conhecidas são as bombas de sódio e de potássio.

Tudo de EnsaioTransporte das moléculas grandes

As moléculas grandes como os polissacarídeos não passam pela membrana celular. Portanto, a entrada dessas substâncias é feita pela endocitose e a saída é realizada através da exocitose. A endocitose é dividida em fagocitose (fago, que significa comer) e pinocitose (pino, que significa beber).

Fagocitose: A célula ingere as substâncias maiores como micro-organismos ou resíduos celulares. Posteriormente, o citoplasma cria expansões, denominadas de pseudópodes (falsos pés) que envolvem a substância e a colocam em uma cavidade da célula. Nessa cavidade é feita a digestão e a absorção.

Pinocitose: Esse processo é realizado principalmente pelas células eucarióticas. A célula pega líquidos ou solutos por meio do processo de invaginação da membrana. Com isso, são formadas pequenas vesículas.

Já o processo de exocitose também pode se chamar clasmatose. Nele, ocorre a expulsão de produtos para fora da célula. São produtos que ficam no interior das vesículas e que estão na superfície das membranas.

Parede Celular

A parede celular também é chamada de membrana celulósica ou parede esquelética. Essa parede é composta por celulose, água e polissacarídeos. Essa estrutura realiza a cobertura das células dos seres vivos (plantas, fungos, etc). É formada principalmente por celulose, conhecida por membrana celulósica. A função mais importante da parede celular é fornecer uma proteção à célula.

É um envoltório presente também em algumas bactérias, fungos e protozoários. Ela é uma estrutura rígida, que atrapalha algumas mudanças morfológicas dos organismos. Com a inflexibilidade da parede celular, as células não conseguem mudar a sua forma.

Topo