logo.gif










Divisão da Célula
A divisão celular ajuda na reprodução dos organismos unicelulares e é muito importante para a reprodução assexuada. As células procariontes possuem uma divisão mais simples; porém, nas células eucariontes, devido a um número maior de genes, a divisão é mais complicada. Isso ocorre também porque nas células eucarióticas, a divisão serve como base para produzir células, substituir as células antigas e para a regeneração.

Mitose


cadeiadednaEsse processo consegue produzir células-filhas iguais à célula que lhe deu origem. A célula-filha terá sempre a mesma quantidade e o mesmo tipo de cromossomos que constam na célula que lhe originou. A mitose é importante para o crescimento, a regeneração e a formação do indivíduo. Ela é essencial para a reprodução assexuada dos seres eucariontes e unicelulares. Esse processo pode demorar minutos, horas ou dias. Células nervosas e musculares não se dividem mais quando estão maduras.

Interfase

Essa fase ocorre quando a célula ainda não iniciou a divisão. Durante esse período, começam os preparativos para a divisão e a interfase é subdividida em três etapas:

-Período G1: A primeira parte ocorre antes da duplicação do DNA. A célula aumenta e realiza o metabolismo normalmente. Acontece a duplicação do centríolo;

-Período S: O DNA e os filamentos de cromatina são duplicados;

-Período G2:
É o intervalo que ocorre entre a duplicação do DNA e o princípio da divisão celular.

Etapas da Mitose


Prófase (pro=antes):
É a preparação da célula para que ocorra a divisão. Nessa etapa, a cromatina começa a enrolar para formar o cromossomo e os filamentos estão duplicados e juntos pelo centrômero. Durante a prófase, o filamento de cromatina começa a se enrolar e se tornam mais condensados. Os centríolos migram para os polos e começa a formação dos fusos acromáticos. Os cromossomos passam a se dirigir para a região mediana do fuso e a membrana nuclear e o nucléolo desaparecem.

Metáfase (meta=depois): Nessa fase, os centríolos passam a ficar em polos opostos da célula. Onde fica localizado o centrômero, aparece o cinetócoro e cada cromátide fica presa às fibras do fuso por ele. Nesse período, os cromossomos formam a placa equatorial, ou seja, ficam na região central da célula.

Anáfase (ana=para cima):
Os filamentos dos fusos diminuem e as cromátides vão para polos opostos da célula. O material genético é distribuído de forma igual para esses polos, o que irá proporcionar que as células que serão formadas sejam beneficiadas.

Telófase (telo=final): Os cromossomos chegam aos polos e voltam a ter a aparência de um filamento de cromatina. Voltam a aparecer a membrana nuclear e o nucléolo.

O fim da mitose é atribuído ao surgimento de dois núcleos e em sua maioria, essa divisão também realiza a divisão do citoplasma, chamada de citocinese.

Meiose

O surgimento de uma célula-ovo se deve a união dos gametas que são produzidos por meio da reprodução sexuada de indivíduos de sexos distintos. Essa junção de gametas recebe o nome de fecundação. Quando há uma união dos gametas, os cromossomos não duplicam graças a uma divisão celular denominada meiose. Nesse procedimento, são produzidas células que tem apenas a metade do número de cromossomos.

Nas células animais, a meiose ocorre na produção dos gametas. Nas células vegetais, acontece durante a formação dos esporos, considerados células especiais. Alguns processos que ocorreram durante a mitose, serão repetidos na meiose. São eles: formação do fuso acromático, movimentação dos cromossomos e a membrana nuclear irá desaparecer. A diferença é que na meiose, ocorrem duas divisões celulares seguidas e os gametas que serão produzidos não são iguais geneticamente.

biologia-celularPrimeira Divisão da Meiose


Prófase I:
Nessa fase, os cromossomos homólogos ficam pareados, ou seja, cada cromossomo que foi duplicado irá ficar encostado em seu homólogo. Isso ocorre somente durante a meiose porque é importante que cada célula-filha tenha um cromossomo de cada tipo. Também acontece na prófase a fragmentação da membrana nuclear e do nucléolo.

Metáfase I: Os cromossomos homólogos não ficam alinhados e cada um se mantém de um lado da região mediada do fuso acromático.

Anáfase I: Os cromossomos homólogos vão para lados opostos porque os fios do fuso se contraem. Diferente do que ocorre na mitose, os cromossomos que migram são os duplos e não os simples.

Telófase I: Os cromossomos duplicados chegam aos polos; porém, não estão totalmente desenrolados. O citoplasma é dividido para a formação de duas células-filhas.

Com a criação das células-filhas, termina a primeira fase da divisão da meiose. Como há uma redução no número de cromossomos, a primeira divisão também recebe o nome de divisão reducional. A célula-filha tem duas cópias de cada molécula do DNA e cada uma está situada em uma cromátide.


Segunda Divisão da Meiose


O período entre a primeira fase e a segunda fase da divisão da meiose recebe o nome de intercinese.  No final dessa fase, o número de cromossomos não se altera e por isso a segunda divisão da meiose também recebe o nome de divisão equacional.

Prófase

A prófase que ocorre durante a primeira divisão da meiose  possui vários aspectos que a tornam diferente das outras fases. Ela é subdividida em outras cinco fases:

Leptóteno: Há o condensamento dos cromossomos;

Zigoteno: Os cromossomos homólogos começam a parear e o processo recebe o nome de sinapse;

Paquiteno: Após o pareamento dos cromossomos homólogos, é formada uma tétrade com quatro cromátides. Durante a prófase I, também ocorre o fenômeno chamado permutação ou crossing-over (é a quebra das cromátides homólogas e depois os pedaços são trocados por formas correspondentes);

Diploteno: Os cromossomos iniciam a separação; porém, ficam grudados no local das cromátides onde havia ocorrido as permutações. Nesses locais, aparece uma figura no formato de X que recebe o nome de quiasma;

Diacinese:
Os cromossomos passam a condensar mais e os quiasmas se deslocam para a extremidade. Esse processo recebe o nome de terminalização. A permutação somente termina durante a anáfase I.

seringa-medicaAo final da meiose, são produzidas quatro células com metade do número de cromossomos que possuía a célula original e diferentes geneticamente. Já com a mitose, ocorre a produção de duas células que são iguais geneticamente e possuem o mesmo número de cromossomos da célula original.